o Eu que transita

Não há vagas para vida

Posted on: 29/09/2010

Há apenas o vazio da morte, morte diária de todos nós, morte dos pensamentos utópicos, dos sonhos deixados de lado, das escolhas obrigatórias que nos doem. Morte de nós mesmos, sempre há aquele vazio que espera ser preenchido por qualquer coisa, qualquer coisa que chora ou qualquer coisa que sente saudade. Qualquer coisa que faça diferença.

Não há sorrisos sinceros que bastem, não há confiança que resista, não há vida que seja eterna e suficiente para satisfazer pobres corações iludidos e esquecidos de si mesmo e de como as coisas funcionam. Resta-nos a prece, a sabedoria ingenuamente humana que faz nos faz crê em forças divinas, em energias superiores, em poderes supremos e funcionais. Resta-nos a fé, acreditar que realmente é possível e pedir sempre para que aconteça o melhor. Porque não nos adianta brincar com as palavras e com as sensações, é tudo em vão, estar tudo estilhaçado contra nós mesmos.

Do que adianta derramar lágrimas agora? Do que adianta pensar em tudo que poderia ter sido feito? Nada adianta quando o peso da fatalidade cai sobre nós. Quando sentimos que o ar perde o sabor, que as cores ficaram falsas e as pessoas são apenas ilustrações, já não há nada que possamos fazer a não ser esperar, esperar que alguém diga que tudo foi um sonho ruim numa noite de tempestade. Esperar. Esperar. Esperar… se encontrar denovo dentro de algum olhar perdido, de alguém que já tinha sido esquecido. Esperar sozinho por você mesmo. Esperar. Esperar que as vagas se preencham e que o brilho da vida incendeie novamente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: